sexta-feira, março 09, 2007

Homenagem à Frankie Laine

Conheci a música de Frankie Laine em 1988 (Aos 14 anos de idade). Na ocasião eu era vizinho do casal Déia e Cláudio, que possuiam um LP de 1958 entitulado "Foreign Affair", onde esse grande artista americano faz um apanhado de sucessos latinos, franceses e até "Não tem Solução" do nosso Caymmi em português. Que fique claro pra quem não sabe que este disco FOREIGN AFFAIR foi o escolhido pela indústria do disco americana como "marco" dos 10 anos de invenção do Long Play (que surgiu em 1948). Na época eu não conhecia Laine, mas algo fez com que eu simpatizasse de imediato com o seu trabalho.
Artista de grande brilho principalmente nos anos 40 e 50 o cantor, ator e compositor Frankie Laine chegou a "rivalizar" com o próprio Sinatra. Não que suas vozes fossem parecidas, mas a popularidade de ambos era algo fantástica.
O tempo passou, e Sinatra soube manter-se sob os holofortes da mídia. Já Laine acabou saindo de cena aos poucos, pelo menos para a grande midia. Ainda que jamais deixasse de cantar.
Pois a poucos dias fui surpreendido pela notícia de que Mr. Laine sucumbira à moléstia cardiovascular e falecera aos 93 anos de idade no dia 6 de fevereiro deste ano. Muito triste e lamentável sua perda!
Mais um monstro dos Anos Dourados que vai para o "andar de Cima".
Frankie Laine (nascido) Francesco Paolo LoVecchio em 30 de março de 1913, ao longo de sua carreira consagrada lançou mais de 70 discos obtendo 23 discos de ouro e com vendagens totais que superam a casa das 250 milhões de cópias!!
Será que um artista desse naipe não merecia NO MINIMO um especial na TV a Cabo (Já que a aberta jamais o faria)? Que tipo de ser ingrato que é o humano que abandona seus artistas que deram a vida pela arte para alegrar as pessoas?
A mais singela, porém emocionante homenagem para o artista, foi dada por um fã americano que gravou as imagens que vc pode ver abaixo. Um dos maiores sucessos de Frankie Laine (Jezebel) executado em um disco de 78 RPM Columbia de 1951. Essa imagem silenciosa talvez diga mais do que milhares de palavras poderiam expressar sobre Frankie Laine. Pra quem nunca viu um disco de 78 RPM sendo tocado fica também como curiosidade.
Nosso carinho a você, Frankie!!


Trailer do documentário AN AMERICAN DREAMING de Laine


Without Him

5 comentários:

CARLOS REICHENBACH disse...

Prezado editor de OUTRAS BOSSAS, eu também cresci ouvindo Frankie Laine, porque meu pai (que morreu quando eu tinha 13 anos) adorava este cantor formidável. Uma das últimas imagens que tenho de meu pai é dele andando ao som "A Woman In Love", ao som da voz de Laine.
Postei o seu desabafo em meu blog:
http://redutodocomodoro.zip.net/

Mas, agora mesmo, descobri uma das razões que dificultam os leitores a se manifestarem em seus "comments". O seu provedor Blogger não facilita muito as coisas. Levei dez minutos para conseguir abrir a página de comentários; ele falhou a entrada da página por cinco vezes. Conhecendo a ânsia de quem navega pela Web não é difícil reconhecer que esta espera afasta o fiel de seu blog
Saudações e parabéns pelo trabalho de prospecção que você vem fazendo.

CARLOS REICHENBACH

Anônimo disse...

primeira visita.
puxa, muito obrigado!

outrasbossas disse...

Querido amigo Carlos.. Fico-lhe muito grato pela sua colaboração e pelo carinho dispensado ao nosso trabalho. Parabéns também pelo seu blog, qu é notável pela qualidade de seu conteúdo de alto teor cultural!
Anônimo: Obrigado pela visita..

Anônimo disse...

Puxa, acho que estou de alguma forma sintonizado musicalmente com os sites de música (inclusive este). Ontem comprei um velho lp da Columbia contendo a canção A Woman in Love com Frankie Laine. Ainda tenho o velho single de meu pai com a gravação do cantor para Jealousie, datado de 1953... Comprei o disco pois um amigo do orkut me pediu para procurar uma canção de um outro cantor americano, incluida no mesmo álbum.
Abraços.

Carlos Reichenbach disse...

HUGO - Concordo com número e grau com tudo que você disse. O feedback é essencial para quem faz este tipo de prospecção. Obrigado sinceramente por compartilhar suas relíquias com os interessados.